Um ambiente livre de agrotóxicos e o resgate da memória

Em dezembro passado, a 36ª edição do Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo, organizada pelo Movimento de Justiça e Direitos Humanos de Porto Alegre (MJDH) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Rio Grande do Sul, abriu um espaço para o debate sobre os impactos causados pelo uso indiscriminado de agrotóxicos nos cultivos da região, que durante 2019 provocou a mortandade de milhões de abelhas.

Encurralando os agrotóxicos

“O que está em questão é a saúde das crianças e dos adultos”, considerou um juiz federal argentino ao definir “um limite restritivo e de exclusão” para as pulverizações de agrotóxicos na região de Pergamino, na província de Buenos Aires.

Os incêndios na Amazônia e o fator Bolsonaro

Claudelice Santos é uma feminista e ativista ambiental oriunda do Pará, um dos estados mais violentos e onde mais se matam defensores dos bens comuns no Brasil. Nesta entrevista. Claudelice fala sobre as queimadas na Amazônia e sobre a vulnerabilidade de todo aquele que ousar denunciar os crimes ambientais ou as violações dos direitos humanos no país.

“Defender as abelhas é defender a humanidade”

Durante décadas, Jair Krischke se “especializou” em salvar vidas de perseguidos políticos nos países do Cone Sul latino-americano, quando estiveram dominados por ditaduras. Hoje, com seus mais de oitenta anos, continua denunciando repressões e violações aos direitos humanos seja onde for. Entretanto, hoje trava também um novo combate, intimamente ligado aos anteriores: o da defesa do meio ambiente.