Uma vitória contra a indiferença

Em 2019, nove organizações sociais europeias lançaram uma Iniciativa de Cidadania Europeia (ICE) para “salvar as abelhas e os agricultores”. A ação foi endossada por mais de um milhão de pessoas em toda a UE, que agora se verá forçada a discutir a questão.

Brasil, paraíso dos agrotóxicos

A notícia apareceu nas páginas “policiais” dos jornais dos dois países: na terça-feira, 28 de setembro, foram apreendidos no Brasil mais de 630 quilos de agrotóxicos introduzidos ilegalmente, oriundos do vizinho Uruguai. Por muitos anos, o Brasil foi o empório sul-americano de agrotóxicos, legais e ilegais. O governo de Jair Bolsonaro o transformou em um completo paraíso.

Olhos que não querem ver

A indústria química está pressionando a Europa para que o glifosato possa continuar a ser usado no continente, apesar de 60% dos estudos científicos publicados nas Universidades da região demonstrarem sua nocividade.

FETAR-RS preocupada com o uso de agrotóxicos

O 2º Secretário da FETAR-RS, Sérgio Poletto, coordenador do Departamento de Segurança e Saúde do Trabalhador, falou na última quinta-feira, dia 9, logo após a reunião de diretoria da Federação, sobre a preocupação com a liberação de aproximadamente 500 novas fórmulas de agrotóxicos por parte do governo federal e o consequente uso indiscriminado em todo o Brasil.

Tem coisa melhor que o pão?

Alimento básico da humanidade desde os tempos pré-históricos, o pão nosso de cada dia deveria hoje ser retirado de nossas mesas, devido ao alto índice de contaminação por agrotóxicos presentes no cereal que, na maioria das vezes, estão presentes em sua feitura, o trigo.

No Rio Grande do Sul, pedem que empresa seja punida por uso indevido de 2,4 D

O herbicida 2,4 D é um dos muitos agrotóxicos altamente perigosos que estão sendo progressivamente abandonados no norte, mas que ainda estão sendo usados no sul. No Brasil, o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) iniciou uma ação judicial, nessa semana, contra a empresa que o produz pelos danos já causados. Mas a medida, embora positiva, é apenas um paliativo em um contexto nacional e estadual nada favorável aos defensores do meio ambiente e da saúde.