Luta de classes

Enquanto o governo uruguaio solicitou uma reunião especial no Mercosul para discutir a reforma trabalhista brasileira, a central sindical única PIT-CNT a rejeitou de cara e os empresários a apoiaram completamente.

“Nem a ditadura militar teve a ousadia de fazer tamanha maldade”

Nunca houve uma situação semelhante a esta, de tamanha destruição dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras, nem sequer na época da ditadura, assim afirmou o senador Paulo Paim, durante uma sessão da comissão de direitos humanos da Câmara em debate prévio à duríssima reforma trabalhista já sancionada pelo presidente Michel Temer

Violência que mata e não morre

Assassinam Alberto Román Acosta González, presidente da seccional do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Agroindústria (Sintrainagro) de Guacari, na região produtora de açúcar do Valle de Cauca

“Vamos virar este jogo”

Em audiência pública sobre a reforma trabalhista (PLC 38/2017) que ocorreu no Senado Federal nessa terça (27/6), Artur Bueno de Camargo, presidente da CNTA Afins se pronunciou contra a pretendida reforma trabalhista e enumerou todos aqueles retrocessos que sofrerá a classe trabalhadora se esta reforma for aprovada