Nota de Repúdio da CONTAR

A Confederação Nacional dos Trabalhadores Assalariados e Assalariadas Rurais (CONTAR), entidade sindical de grau superior, vem a público REPUDIAR a manifestação do presidente Jair Bolsonaro que durante a cerimônia de lançamento do Plano Safra (2020/2021) fez a seguinte afirmação: «o homem do campo é um exemplo de trabalhador brasileiro. Trabalham de segunda a domingo, por vezes, 24 horas por dia, e não reclamam de absolutamente nada».

A luta do movimento sindical continua

A data foi instituída através do Decreto 4.338, de 1º de junho de 1964, referência à morte do deputado federal gaúcho Fernando Ferrari, político que muito lutou pelos trabalhadores rurais, categoria sem qualquer visibilidade à época, embora trabalhasse na informalidade e sem direitos. Ferrari em sua caminhada atuou intensamente por direitos mínimos aos trabalhadores rurais.

Nota conjunta da CONTAG e da CONTAR

Nossas filiadas, a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores Assalariados e Assalariadas Rurais (CONTAR) encaminharam ofício aos presidentes de todas suas federações filiadas atendendo a urgência em acrescentar cuidados com a pandemia do cononavírus entre os trabalhadores e trabalhadoras do setor.

Brasil, cresce o número de lideranças assassinadas

Nos dias 5 e 6 de março, a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) realizará um seminário em Brasília no qual diversos atores sociais abordarão a crescente violência contra os trabalhadores e as trabalhadoras rurais, contra lideranças indígenas, sindicais e sociais do Brasil. O encontro conta com o apoio da Central única dos Trabalhadores (CUT) e da Rel UITA.

Supressão e flexibilização de direitos

O assessor da Confederação Nacional dos Trabalhadores Assalariados e Assalariadas Rurais (CONTAR), Carlos Eduardo Chaves Silva «Cadú» participou da audiência pública no Congresso Nacional para debater a medida provisória 905/19 sobre contrato Verde e Amarelo, uma nova modalidade de contratação que busca precarizar ainda mais as condições de trabalho no Brasil.

Os jovens no meio rural

Nesta audição José Saldanha, presidente da Fetraern conversa com o coordenador da Secretaria de jovens do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Baraúna, André Silva, assalariado e agricultor familiar que produz uvas e pitayas.