Negro, migrante e sindicalista

Em 14 de março, assumiu a nova direção do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Alimentação de Serafina Corrêa e Região. Luiz Otávio Magno da Silva, um de seus integrantes, falou com A Rel sobre a discriminação sofrida pelos “diferentes” de qualquer origem dentro do movimento sindical. Ele sabe disso por experiência própria.

Mulheres que migram para viver

Por mais de 60 anos, a participação das mulheres na migração tem sido tão numerosa como a dos homens. Hoje elas são maioria, mas continuam sendo invisíveis apesar de estarem muito mais expostas à exploração, ao tráfico humano, à agressão sexual e ao assassinato do que os homens.