Suíça | ALIMENTAÇÃO | empresas

Nestlé aposta no mercado de cafés especiais

Cafés Starbucks nas gôndolas dos supermercados

Mais de 7 bilhões de dólares custarão para os bolsos da empresa transnacional suíça Nestlé, se esta quiser vender e distribuir em supermercados os produtos da maior cadeia de cafeterias do mundo, a norte-americana Starbucks Corporation.

O acordo envolve as marcas Best Coffee, Reserve, Teavana, VIA e Torrefazione Italia, para serem vendidos fora dos locais da cadeia de cafeterias Starbucks. A operação, ainda não autorizada pelas autoridades regulatórias da Europa e dos Estados Unidos, deve ser feita em etapas, previstas para durarem todo este ano.

A Starbucks gera vendas por mais de 2 bilhões de dólares por ano, e de agora em diante seus cafés moídos e em grãos, bem como os seus chás, serão comercializados pela Nestlé em supermercados do mundo inteiro.

De acordo com o atual CEO da Nestlé, Ulf Mark Schneider, “a venda de café é o ramo empresarial de maior crescimento” da transnacional suíça, que já controla as marcas Nescafé e Nespresso.

A Nestlé tem como meta aumentar sua incidência no mercado de cafés especiais nos Estados Unidos, país onde suas marcas não obtiveram até agora o sucesso já alcançado na Europa e na América Latina.

No final do ano passado, a empresa que nasceu na cidade suíça de Vevey, comprou as empresas norte-americanas Blue Bottle Coffee e Chameleon Cold Brew, vendendo os seus negócios de confeitaria para a italiana Ferrero, pelo valor de 3 bilhões de dólares.