Raúl Zibechi

Raúl Zibechi

Raúl Zibechi (Uruguay)

Um debate necessário e urgente

Nós que temos o hábito de escrutinar e questionar as novas tecnologias, somos muitas vezes rotulados de “inimigos do progresso” pelos seus defensores, sem sequer considerarem os estudos existentes e as consequências socioambientais decorrentes de seu uso.

A guerra contra os setores populares

A violência do Estado contra a população negra e pobre no Brasil segue um padrão, nem casual nem conjuntural, mas permanente e sistêmico. Porém, agora o governo de Jair Bolsonaro não só milita abertamente a favor dos militares, como também defende a ditadura e nega as torturas e crimes praticados durante o regime autoritário militar.

Genocídio silencioso

A situação é tão grave que o governo de Iván Duque convocou a Comissão Nacional de Garantias, criada durante os diálogos de paz em Havana, para se reunir em 30 de janeiro e coordenar “com a sociedade civil e plataformas de direitos humanos iniciativas para proteger a vida e a integridade dos líderes sociais em todo o território nacional”, de acordo com o escritório do Alto Comissário para a Paz da Colômbia.

Um governo de militares, gendarmes da desigualdade

Cem militares ocupam os escalões mais altos do governo de Jair Bolsonaro, incluídas a presidência e vice-presidência, além de cargos em ministérios chave e em empresas estatais, permitindo-lhes ter um controle estratégico do país. Número bem superior ao dos militares que ocuparam cargos altos durante a ditadura militar, de 1964 a 1985.